Turnover: o que é e qual o impacto na empresa?

Tempo de leitura: 5 minutos

Turnover é uma palavra que na área de recursos humanos se refere ao movimento de rotatividade de colaboradores em uma empresa.

Um estudo desenvolvido pela consultoria Robert Half apontou que enquanto no mundo todo o turnover de colaboradores cresceu em 38% das empresas; no Brasil o fenômeno foi contabilizado em 82% das instituições.

Os principais motivos que levaram a essa alta rotatividade no Brasil são: remuneração baixa e falta de reconhecimento (33%), desmotivação (30%), preocupação com o futuro da companhia (29%) e baixo equilíbrio entre trabalho e vida pessoal (26%). E, em geral, são essas as razões que ocasionam uma grande taxa de turnover e, consequentemente, dor de cabeça para o departamento de Recursos Humanos de diversas empresas.

Por isso, é importante de, além do conceito, a equipe do RH estar atenta a casos de grande rotatividade, pois pode ocasionar duas situações negativas para a empresa:

  • perda de dinheiro, tendo em vista os custos envolvidos no desligamento de um profissional e a capacitação de novos colaboradores;
  • perda de produtividade, porque pode levar um tempo até o novo colaborador começar a produzir com a mesma agilidade.

Mas o turnover pode se dar em diversas situações. Abaixo listamos algumas das motivações mais frequentes da rotatividade nas empresas. Confira!

Turnover Voluntário

Neste caso, o colaborador voluntariamente pede o desligamento da empresa. Esta rotatividade costuma ser maior entre executivos e esferas mais escolarizadas, geralmente de nível superior.
Ele pode ocorrer por uma oferta de trabalho mais vantajosa financeiramente, por conflitos internos ou por falta de um plano de carreira para os profissionais.

Quando este é o motivo de um grande movimento de turnover na empresa é preciso preocupar-se, pois significa que a companhia está com problemas para reter talentos e pode ter dificuldade de atrair bons profissionais para seu quadro funcional.

Turnover Involuntário

Neste perfil, a rotatividade é demandada pela própria empresa. Os motivos vão desde problemas financeiros vividos pela companhia até o desempenho dos próprios funcionários, quando está aquém do que se espera. Esse tipo de turnover pode ser motivado ainda por conflitos internos com alguma chefia.

Turnover Funcional

O turnover funcional é considerado benéfico para a empresa. Ele ocorre quando um funcionário com problemas de rendimento pede para sair por conta própria, poupando a organização de ter todos aqueles gastos que a lei trabalhista exige quando se demite um profissional. Além disso, abre a oportunidade para que se possa contratar alguém mais capacitado e que possa produzir mais para aquele determinado setor e função.

Turnover Disfuncional

Enquanto o turnover funcional é visto como um movimento positivo, o disfuncional é o oposto. Ele significa a perda de um colaborador de alto desempenho. Este caso gera uma preocupação para a empresa, que não foi capaz de reter um grande talento, o que pode trazer consequências graves para a reputação da organização, que pode ser taxada como ruim de trabalhar ou que não recompensa os talentos.

Cálculo do Turnover

Diante de todas essas possibilidades para a rotatividade de pessoal é necessário entender quais os motivos que da taxa de rotatividade de colaboradores na empresa para que, desta forma, possa-se avaliar e intervir de forma efetiva para minimizar o problema.

Esta análise pode ser feita de diferentes formas. Você pode, em um primeiro momento, apenas querer saber o turnover geral, cálculo que dá o resultado a partir da divisão do número total de desligados pelo número de funcionários da empresa sem analisar os motivos das demissões. Posteriormente, você pode partir para uma analise mais minuciosa para verificar se há algum problema efetivo, fazendo cálculos que apontem os reais motivos para um nível elevado ou não de demissões.

Ferramentas que ajudam a medir o Turnover

Atualmente existem ferramentas disponíveis no mercado que são capazes de auxiliar as empresas a analisar rapidamente as taxas de turnover. Um sistema de gestão de ponto eletrônico eficiente, por exemplo, traz os números de rotatividade de forma fácil, ágil e em tempo real. Assim o profissional de RH pode acompanhar as taxas, analisar e promover ações corretivas para mudar o cenário.

Impacto da Rotatividade na Corporação

A substituição de colaboradores gera impacto nas empresas em pontos como:

  • Integração com outros setores da empresa;
  • Afeta o clima organizacional;
  • Perda de talentos para a concorrência;
  • Despesa com desligamento e rescisão;
  • Despesa com a contratação de novos colaboradores;
  • Custos com capacitação e integração de novos colaboradores;
  • Impacto no relacionamento com clientes;
  • Perda de produtividade, entre outros.

Prevenção do Turnover

A partir da análise das taxas de turnover é possível verificar o que é preciso fazer, mas antes de chegar a um ponto crítico, recomenda-se ter políticas sólidas de Recursos Humanos e conhecer o perfil dos colaboradores. Essas são medidas que podem reduzir o nível de rotatividade.

Acompanhar constantemente os colaboradores, por meio de sessões de feedback e de um diálogo aberto e bem detalhado para esclarecer pontos que ocasionam perdas, é uma ação que pode contribuir para a prevenção do turnover.

Além disso, promover reuniões entre gestores e colaboradores periodicamente com o intuito de fazer avaliações, ter políticas claras de salário e mostrar aos funcionários que eles são valorizados e podem ter qualidade de vida dentro daquele time do qual pertencem é fundamental para manter a saúde financeira, o engajamento e a produtividade de uma empresa.

E na sua empresa, como vocês tratam as taxas de turnover? Você tem alguma dica adicional para lidar com a rotatividade de funcionários? Deixe sua mensagem nos comentários.

2 Comentários


    1. Olá Fabiano,

      Nós desenvolvemos alguns conteúdos que estão no nosso Blog falando sobre o tema turnover, mas ainda não temos um conteúdo mais aprofundado sobre o tema.

      Na verdade o turnover, ou rotatividade de colaboradores, é uma consequência da gestão do time (lembrando que existem diferentes tipos de turnover).
      Nesse sentido, é importante focar na gestão eficiente de pessoas e do Capital Humano, e nesses temas somos especialistas, você pode encontrar alguns conteúdos falando sobre gestão de pessoas na área de materiais educativos do nosso site.

      https://www.ahgora.com.br/hcm/materiais-educativos/

      Você encontrará diferentes temas e abordangens sobre a gestão eficiente de pessoas e poderá descobrir como tornar a sua gestão cada vez mais estratégica. E continue acompanhando as nossas atualizações, temos vários conteúdos que serão lançados logo que poderão ajudá-lo.

      Obrigado pelo seu contato, esperamos ter ajudado com a sua dúvida.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *