Como criar um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas eficiente?

Tempo de leitura: 4 minutos

Você sabia que treinamento e desenvolvimento não são as mesmas coisas? Embora muitas vezes sejam tratados de forma semelhante, são capacitações distintas. O treinamento costuma ser pontual, voltado à qualificação de pessoas para operar determinado equipamento, sistema ou mesmo a realização de alguma atividade específica. Já o desenvolvimento é mais abrangente e propõe uma evolução a longo prazo.

A maioria dos gestores e líderes entende a importância de promover o treinamento e desenvolvimento dos colaboradores, porém, na prática, enfrentam muitas dificuldades. Entre elas, conquistar a adesão da equipe e criar programas de capacitação que tragam benefícios reais para os funcionários e para a empresa. Se isso ocorre na sua organização, fique tranquilo pois iremos ajudá-lo a criar um treinamento e desenvolvimento eficiente.

Os erros mais comuns no treinamento e desenvolvimento de pessoas

Um dos erros mais comuns dos programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas em uma corporação é a falta de um propósito claro. Antes de investir em qualquer modelo de capacitação é primordial traçar um diagnóstico da qualificação da equipe e comparar com as expectativas da organização. Partindo desses indicadores é mais fácil identificar as reais necessidades da empresa. Talvez antes de focar em treinamento e desenvolvimento da equipe seja necessário dar mais atenção para outros aspectos como cultura e clima, ou até rever os processos e qualificar as lideranças.

Uma reportagem publicada pela Revista Galileu afirma que a mudança de hábitos simples pode levar três semanas, mas se a transformação envolve algo mais complexo pode levar cerca de três meses ou até mais. Porém, muitas empresas desconsideram esse tempo que o cérebro humano necessita para automatizar novos processos. É comum promoverem um único treinamento e esperarem ver grandes mudanças na organização. A oferta de capacitações sem planejamento prévio é outra falha recorrente.

Listamos abaixo os principais erros que as empresas cometem ao criar programas para qualificar seus colaboradores:

  • Falta de diagnóstico (necessidades x expectativas);
  • Oferta de capacitações sem planejamento prévio;
  • Ausência de alinhamento com a cultura ou estratégia da organização;
  • Falta de regularidade nas capacitações;
  • Instrutores ou facilitadores que não atendem as expectativas;
  • Metodologia ultrapassada ou inadequada;
  • Falta de comprometimento da gestão e lideranças;
  • Ausência de estímulo para a participação;
  • Ausência de feedback sobre as capacitações;
  • Falta de acompanhamento do aproveitamento dos participantes.

5 passos para criar um programa de treinamento e desenvolvimento na sua empresa

Você já ouviu falar em andragogia? Este é o termo usado para o ensino de adultos, uma metodologia que difere um pouco da pedagogia, que é voltada para o aprendizado infantil. A andragogia estuda as práticas mais adequadas para o aprendizado de adultos, considerando a necessidade de saber, as experiências e a motivação, entre outros fatores.

Portanto, uma dica é buscar inspiração na andragogia para “tratar adultos como adultos” e desenvolver um programa de treinamento e desenvolvimento atrativo e efetivo para toda a equipe. Mas vale ressaltar: todos precisam estar atualizados e atentos às mudanças de mercado, inclusive as lideranças.

Para criar um programa de treinamento e desenvolvimento corporativo eficiente você precisa considerar as cinco etapas a seguir:

1) Elaborar um planejamento estratégico

O primeiro passo antes de qualquer ação é traçar um planejamento estratégico. Defina metas, objetivos e faça um levantamento para identificar as principais necessidades de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores na sua empresa.

2) Definir um orçamento

Para alcançar a eficiência, o programa de treinamento e desenvolvimento precisa ser contínuo. Portanto, é importante definir um orçamento para isso. Pode ser um valor específico ou um percentual da folha de pagamento, por exemplo.

3) Alinhar as expectativas com os colaboradores

Outro aspecto importante é alinhar as expectativas com a equipe. Para isso, explique o que a empresa espera dos colaboradores e ouça também qual é a expectativa deles. Assim, ambas as partes terão clareza sobre as necessidades e prioridades.

4) Criar uma política de treinamento e desenvolvimento

Alguns tipos de capacitação fazem parte do cotidiano de toda a empresa, como o treinamento de novos colaboradores, qualificação para o uso de sistemas e ferramentas, padrões de atendimento e questões relacionadas à segurança, por exemplo. É importante definir processos para garantir que todos os funcionários recebam as mesmas instruções. Também é válido criar regras para o incentivo à capacitação, como custeio ou reembolso de cursos, workshops, entre outros.

5) Avaliar os resultados

A eficiência do programa depende da avaliação constante dos resultados. Isso inclui tanto a satisfação da equipe com os temas abordados, o conhecimento transmitido, os instrutores e a aplicação na prática. Portanto, solicite feedbacks, verifique a satisfação dos participantes, avalie mudanças no desempenho e busque meios de mensurar os resultados (qualidade, produtividade, satisfação do cliente, etc).

Este post foi útil para esclarecer por onde começar a criar um programa de treinamento e desenvolvimento na sua empresa? Sugerimos também a leitura do artigo: Desenvolvimento Humano: tudo o que a sua empresa precisa saber e fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *