People analytics: a tendência que revoluciona a gestão de pessoas

Tempo de leitura: 5 minutos

As transformações nas relações de trabalho têm impactado de forma definitiva nas rotinas do RH. O antigo papel de área operacional, que lida apenas com burocracias e tarefas secundárias, dá lugar a um setor alinhado às estratégias da empresa, que atua com foco em desenvolver estrategicamente os talentos da corporação. Os avanços tecnológicos são os grandes impulsionadores dessa mudança, como o people analytics.

Inúmeras ferramentas surgem todos os dias para facilitar o trabalho dos profissionais da área, melhorando o desempenho do setor e potencializando os resultados dos negócios. Afinal, as organizações precisam acompanhar o ritmo de um mercado que se movimenta cada vez mais rápido. Uma dessas soluções é o people analytics, que coleta, organiza e analisa os dados para entender o comportamento dos funcionários, contribuindo para uma tomada de decisão mais assertiva.   

People Analytics: o que é e quais os benefícios para o RH

Podemos definir o people analytics como uma tendência que, por meio de ferramentas tecnológicas, possibilita levantar e analisar informações relevantes sobre cada um dos colaboradores e extrair insights sobre o comportamento e perfil. A partir disso  é possível fazer uma gestão mais estratégica dos times e criar ações para torná-los mais felizes na corporação.

Por meio de uma análise detalhada pode-se descobrir informações como:

  • o que os deixa mais motivados;
  • em que tarefas são mais eficientes; e
  • quando são mais produtivos.

Essas referências são extremamente importantes para as empresas que querem aumentar o engajamento e melhorar o clima organizacional.  

O people analytics é uma nova tendência que revoluciona a gestão de pessoas e uma importante apoiadora para as equipes de RH. Porém, é importante lembrar que não estamos falando de substituir o fator humano. A tecnologia tem o papel fundamental de apoiar a atuação dos profissionais de RH. Auxiliando-os no dia a dia a vencer o desafio de criar estratégias impactantes e fazer uma gestão de pessoas efetiva, com foco em humanizar o ambiente de trabalho e gerar mais resultados para a corporação.

Como funciona a coleta de dados no people analytics

A ferramenta busca informações em fontes como redes sociais, e-mails, históricos de pesquisa na internet, mensagens, reviews de usuários, entre outras.

Esses dados são organizados por softwares, cruzam informações e fornecem ao RH acesso a um rico conteúdo para gerar estratégias e atuar assertivamente. Com as referências em mãos, é possível prever, por exemplo, como está a produtividade, o nível de engajamento, quais colaboradores se destacam e até possíveis melhorias com a retenção de talentos.  

Além disso, é um ótimo recurso para auxiliar nos processos de contratação, treinamento e remuneração. Aliás, o people analytics surgiu exatamente para suprir uma necessidade do Google no momento de recrutamento, no começo dos anos 2000. A gigante americana começou a desenvolver a tecnologia para poder analisar quais seriam os funcionários mais adequados à filosofia da empresa durante o processo de contratação. Logo depois, foi a vez de criar uma métrica para identificar qual o nível de engajamento de cada colaborador.

Hoje, muitas organizações de todos os tamanhos já fazem uso dessa ferramenta para conhecer sua equipe e desenvolver planos de ação mais assertivos.

O que é preciso para implementar a ferramenta

Embora venha ganhando importância dentro das estratégias de RH, muitos gestores estão alheios às vantagens oferecidas por um planejamento baseado em métricas. Por isso, destacamos algumas atitudes essenciais para que o people analytics seja implementado com sucesso nas organizações. São elas:

  • Identifique o problema – o primeiro passo é entender qual o problema: dificuldade em reter talentos? Baixo engajamento? Dessa forma, é possível começar esse processo com a área que mais necessita de melhorias.
  • Escolha a ferramenta de análise – antes de optar pela solução, determine qual o objetivo da sua empresa: saber qual a taxa de engajamento? O nível de produtividade? Depois, pense quais informações são importantes para sua análise e, por fim, estabeleça a periodicidade em que serão mensuradas.
  • Envolva a equipe de marketing – os funcionários precisam saber sobre as mudanças de processo. Por isso, é essencial que os profissionais de marketing estejam envolvidos nessa decisão. Eles ajudarão a definir quais os melhores canais para fazer a comunicação com os colaboradores.

A importância do uso de métricas na gestão de pessoas

O people analytics permite ao RH fazer uma gestão de pessoas estratégica, focada no maior ativo de uma empresa: os colaboradores. A utilização de métricas é importante porque consegue dizer exatamente o que faz os funcionários serem produtivos, quem é o mais propício a cargos de liderança. Além de mostrar como, a partir dessas informações, melhorar a relação com o cliente.

Empresas que se preocupam em inovar e usam ferramentas de coleta de dados para aprimorar seu relacionamento com os funcionários conseguem criar planos de carreira mais efetivos e duradouros. Como consequência, são mais produtivas e alcançam melhores resultados.

O seu RH já conhece esta tendência e atua com base em métricas relevantes? Utiliza ou pensa em adquirir um sistema de gestão que fornece informações em tempo real sobre sua gestão de pessoas? Conta pra gente nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *