Onde estão os membros da equipe? Desafios ao liderar colaboradores externos

Tempo de leitura: 3 minutos

liderar colaboradores externos

Gerir a presença dos colaboradores externos é um desafio para você? Você não está sozinho. Nos últimos 30 anos a terceirização cresceu significativamente em todo o mundo. Uma pesquisa do Plunkett Research estima que há dez anos o mercado global de terceirização já faturava 500 bilhões de dólares. De lá pra cá, muita coisa mudou, mas a terceirização continuou crescendo. E, mesmo sendo difícil liderar colaboradores externos, a tecnologia simplificou imensamente esse processo.

Principais características do outsourcing

Liderar colaboradores externos realmente não é uma tarefa fácil. É preciso garantir o cumprimento dos contratos, garantir  os indicadores de qualidade e fazer reduzir custos e ainda fazer a gestão de recursos humanos. Além disso, também é preciso cuidar para que os profissionais estejam motivados e satisfeitos com o trabalho, a fim de garantir a produtividade. Como a principal característica do outsourcing é os colaboradores trabalharem remotamente, isso dificulta ainda mais a gestão de equipes.

É por isso que é fácil destacar os melhores gestores de facilities. Eles asseguram a manutenção de contratos prestando atenção a fatores como:

  • funcionários alocados na empresa dos clientes – o local de trabalho é a empresa do cliente. Ou seja, quando o colaborador tem algum imprevisto a tendência é que o cliente fique sabendo antes mesmo do gestor.
  • escalas dinâmicas e flexíveis – liderar colaboradores externos de limpeza, segurança, recepção, manutenção, entre tantas outras realmente nem sempre é uma tarefa simples. É preciso lidar com escalas de trabalho variáveis, registro de ponto, controle de horas extras, etc.
  • rotatividade – como impacta diretamente no relacionamento com os clientes, é preciso ter muita atenção com os índices de turnover (e absenteísmo). Afinal de contas, substituir um colaborador terceirizado exigirá novas capacitações e integração do profissional, isso sem falar nos custos envolvidos.

Outro diferencial para liderar colaboradores externos é usar a tecnologia para acompanhar a localização física dos profissionais. E, para isso, você pode contar com ferramentas especializadas na gestão de escalas de trabalho e localização. Podemos citar como exemplo de aplicações o Ahgora PontoWEB e o LiveMaps.

A questão financeira também está no radar de quem lidera colaboradores externos, pois também é preciso administrar a parte orçamentária. Além de equilibrar oferta e demanda é fundamental reduzir os custos e otimizar os investimentos. Para garantir a sustentabilidade do outsourcing a saída é avaliar o ROI de cada cliente. No fim das contas, a terceirização precisa ser rentável para todos os envolvidos.

Como superar os desafios de liderar colaboradores externos

A primeira medida que todo gestor de facilities precisa tomar é manter todos os processos organizados. A tecnologia é a melhor aliada para impedir o descumprimento de contratos e acordos de nível de serviço. Sem o auxílio de ferramentas de apoio se torna praticamente inviável garantir que o que foi acordado com cada cliente está efetivamente sendo cumprido. Também vale lembrar que ao liderar colaboradores externos é preciso lidar com as particularidades de cada segmento de mercado onde seus colaboradores atuam.

Outro aspecto fundamental é acompanhar o cumprimento dos SLAs. Além de garantir a transparência das relações profissionais, você também verifica a qualidade do serviço entregue. Para isso, é imprescindível fazer o monitoramento em tempo real. A vantagem é que agora existem ferramentas específicas para a gestão de colaboradores à distância. Com softwares especializados é possível saber onde estão os colaboradores neste exato momento e até acompanhar o deslocamento dos profissionais nas dependências da empresa.  

Resumindo, a tecnologia simplifica muito o desafio que é liderar colaboradores externos. Além de acompanhar os índices de assiduidade e monitorar tudo em tempo real, você também passa a ter uma visão mais analítica sobre os terceirizados. Os indicadores também proporcionam uma análise crítica mais eficiente. Apoiado em dados é possível otimizar as atividades e aprimorar os serviços prestados.

Qual é o seu maior desafio ao liderar colaboradores remotos? Continue acompanhando nosso blog porque voltaremos a abordar esse assunto e iremos detalhar melhor como a tecnologia pode contribuir para a gestão de facilities. Se desejar, você também pode assinar nossa newsletter para receber informações direto na sua caixa de e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *