Gestão do Ponto de Funcionário Terceirizado: de quem é a responsabilidade?

Tempo de leitura: 2 minutos

Você utiliza mão de obra terceirizada na sua empresa? Então precisa entender como é feito o controle de horas destes prestadores de serviço, isso para evitar custos desnecessários e riscos com processos trabalhistas.

Se as horas dos colaboradores terceirizados são bem empregadas, há um ganho em produtividade e um Retorno sobre o Investimento na contratação destes profissionais. Mas de quem é a responsabilidade de fazer a gestão de ponto dos terceirizados? Quais os impactos para a instituição caso a empresa terceirizada não cumpra com as obrigações trabalhistas?

 

Monitorar as horas dos funcionários terceirizados é importante

Todo profissional contratado para trabalhar na empresa representa um investimento, esteja ele empregado de acordo com a CLT ou atuando como terceirizado. Assim como acontece com os seus colaboradores, é importante monitorar os funcionários terceirizados e avaliar o investimento, a fim de identificar o retorno para a empresa.

Parte deste monitoramento diz respeito ao tempo que o profissional dedica à empresa. Quantas horas o prestador de serviço trabalha por dia? Quantas faltas ele tem? Quantas horas extras fez na última semana?

Este controle traz uma série de vantagens para o negócio:

  • Evita que sejam feitos pagamentos indevidos por horas não trabalhadas;
  • Permite que o prestador de serviço seja rapidamente substituído em caso de falta, o que ajuda a garantir a produtividade na empresa;
  • Aumenta o controle sobre os custos da empresa;
  • Reduz o risco de passivos trabalhistas por horas trabalhadas permitidas por lei;
  • Previsibilidade de gastos e melhora na gestão da empresa de uma forma geral.

Esses são alguns do benefícios de fazer uma gestão eficiente da jornada de trabalho.

De quem é a responsabilidade?

É importante destacar que a obrigação de fazer o controle das horas dos funcionários terceirizados é da empresa prestadora de serviço contratada. Isso para evitar com que a empresa contratante possa vir a sofrer com processos trabalhistas.

Além disso, o aparelho utilizado pelos prestadores de serviço para registrar as horas trabalhadas não pode ser o mesmo usado pelos empregados efetivos da empresa contratante.

 

Qual é o sistema ideal?

Apesar de não interferir diretamente, a empresa contratante do serviço terceirizado deve estar atenta à forma como a contratada monitora os profissionais, bem como deve buscar ter acesso as informações relacionadas a faltas, horas extras e atrasos, para poder avaliar o retorno sobre o investimento. Mas, existe um sistema ideal para isso?

É indicado procurar por uma empresa de serviços terceirizados que conte com uma solução personalizada, capaz de atender a demandas específicas do controle de horas deste tipo de mão de obra. Um grande diferencial para quem atua com serviço terceirizado são as informações em tempo real, pois possibilita analisar com precisão faltas e atrasos.

Desta forma, pode-se avaliar se este funcionário terceirizado atende as necessidades da contratante e, se for o caso, solicitar a substituição do prestador de serviço a fim de evitar atrasos nas entregas e clientes insatisfeitos. Uma solução em nuvem é ideal para isso.