Controle de terceirizados: conheça as tendências usadas pelo mercado

Tempo de leitura: 5 minutos

 Controle de terceirizados

O controle de terceirizados se tornou  fundamental após a reforma trabalhista entrar em vigor, em novembro de 2017. Isso não quer dizerque antes não fosse necessário fazer o controle de terceirizados, mas a partir da reforma esse modelo de contrato se tornou propício e comum para alguns modelos de negócios.

A atenção e o cuidado com a contratação desses colaboradores, bem como o acompanhamento de suas atividades, estará mais presente nas rotinas do departamento de RH. Com isso, é necessário observar e identificar as melhores soluções para o efetivo controle de terceirizados. Neste artigo, mostraremos quais são as tendências usadas no mercado.

A reforma trabalhista e a lei da terceirização

A lei da terceirização foi aprovada em março de 2017, antes da reforma trabalhista, que foi alterada  com objetivo de complementar a lei que já estava em vigor.

Um dos principais pontos de alteração se refere às possibilidades de terceirização que podem ser feitas para atividade-fim, ou seja, aquelas que são essenciais para a organização.

Sobre contratação, a empresa fica impedida de demitir um colaborador e contratá-lo como terceirizado por pelo menos 18 meses. O objetivo é evitar que as empresas optem por esse modelo de contratação a fim de minimizar as despesas com as obrigações trabalhistas.

Além disso, a lei prevê que o colaborador terceirizado tenha direito às mesmas condições de trabalho dos colaboradores efetivos. Garantindo os seguintes direitos:

  • alimentação;
  • segurança;
  • transporte;
  • capacitação
  • EPIs.

Benefícios como vale alimentação e plano de saúde não são especificados na lei, ficando a cargo da empresa. É importante destacar também que o colaborador terceirizado não é PJ, seu contrato é regido pela CLT, com direito a férias, 13º e recolhimento de FGTS.

O maior desafio enfrentado pelo departamento de Recursos Humanos não está relacionado com a garantia de direitos, mas sim com o controle de terceirizados. Por fazerem parte de uma outra empresa, que foi contratada para prestar serviços, a companhia pode enfrentar problemas para manter a comunicação e gerenciar as atividades desses grupos. Veja a seguir quais são as soluções que podem ajudar.

5 soluções para fazer o controle de terceirizados

1. Ferramentas de gestão de processos

O controle de terceirizados, assim como de qualquer outro colaborador, exige o acompanhamento das atividades dentro e fora da empresa. Uma alternativa para organizar os pedidos e garantir a conclusão das tarefas é por meio de sistemas de gestão.

De forma geral, essas ferramentas permitem a criação de uma série de atividades que precisam ser desempenhadas. O solicitante informa o que precisa ser feito, determina quem vai executar a tarefa e define uma data para sua finalização. O colaborador, após concluir sua atividade, finaliza o pedido, podendo adicionar arquivos ou comentários, pedir alteração de prazo, etc.

2. Chats e mensagens instantâneas

A comunicação é fundamental para qualquer processo de trabalho. A distância, a rotina e as múltiplas jornadas de uma empresa podem dificultar a troca de informações. O e-mail é o recurso oficial mais utilizado em caso de troca de informações importantes, porém a instantaneidade que outras plataformas oferecem é necessária em diversos momentos.

Recursos como Slack, Hangouts, Skype, entre outros, facilitam a comunicação dentro da empresa e mantém a troca de dados segura. Além disso, é possível gravar as mensagens para auditorias, sempre que for necessário.

3. Reuniões à distância

A mobilidade exigida por algumas atividades não pode impactar na entrega e execução dos projetos. A resolução de um problema e as decisões importantes não podem ser adiadas porque os profissionais não se encontram no mesmo espaço.

Soluções de vídeo e áudio em conferência permitem que reuniões sejam feitas com pessoas que estão em pontos diferentes. Para isso, basta ter uma conexão com a internet e um dispositivo, como smartphone, tablet ou notebook.

4. Controle de ponto

O controle de terceirizados esbarra em um ponto essencial para uma boa gestão: a gestão de ponto. Como garantir que profissionais contratados de forma terceirizada estão cumprindo com seus horários? O desafio se torna maior quando os colaboradores terceirizados trabalham de forma remota.

Primeiramente, a empresa deve garantir que o contrato está sendo cumprido. Isso exige a observação dos fluxos e rotinas de trabalho. O registro de ponto confirma se o colaborador esteve em seu posto dentro do horário determinado pela escala de trabalho. A entrega de suas atividades pode ser acompanhada por meio do sistema de gestão de projetos.

O monitoramento em tempo real é outro meio de controle de terceirizados que permite acompanhar a rotina e até o deslocamento do colaborador.

5. Análise de dados no RH

A empresa deve avaliar se a contratação de colaboradores terceirizados está sendo satisfatória para o seu projeto. Por isso, deve-se fazer a análise de dados. Como isso pode ser feito? Por meio da gestão de informações capturadas pelos sistemas.

Os sistemas de gestão de ponto, por exemplo, apresentam informações sobre o cumprimento de horários, as faltas injustificadas e o número de atestados. Esses dados devem ser cruzados com as informações sobre as entregas das tarefas, juntamente com o deslocamento, atrasos e horas extras registradas.

Ao final do período, a empresa é capaz de avaliar se a contratação de terceirizados trouxe mais vantagens ou custos para o negócio.

A gestão de equipes em novos formatos é um desafio que será enfrentado por todas as empresas nos próximos anos. Estar informado sobre essas mudanças, buscar soluções e contar com a tecnologia são passos necessários para alcançar o sucesso. Baixe o nosso e-book e veja como fazer a Gestão de equipes com os novos formatos de contratação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *