[Case] Como a Ahgora ajudou a reduzir o custo da folha de pagamento do Subway em Florianópolis

Tempo de leitura: 2 minutos

case-subwayUma das maiores despesas de empresas de todos os tamanhos é com folha de pagamento – especialmente horas extras. Sem um sistema eletrônico de ponto é muito difícil ter um total controle da entrada e saída dos funcionários, o que pode gerar muitos custos e até levar a empresa a sofrer ações trabalhistas.

 

Veja agora o que uma franqueada de 8 lojas da rede Subway fez para reduzir estes gastos e melhorar o controle sobre os horários e rendimento de seus funcionários.

 

Antes do ponto eletrônico

Antes de instalar o sistema de ponto eletrônico nas lojas, o controle de ponto era feito no papel, ficando a cargo do gerente de cada unidade realizar o fechamento. Por este motivo, não havia controle exato das horas extras, o que gerava um grande custo para a empresa, além de sobrecarregar os gerentes e faltar segurança trabalhista.

Outra dificuldade que a empresa sofria era com a distância entre as lanchonetes, o que tornava muito difícil identificar problemas, e mais difícil ainda intervir neles de maneira rápida.

 

Implantação do sistema de ponto eletrônico

Para tomar as rédeas da gestão de pessoas da empresa, Fernanda – gestora de pessoas das 8 lojas – optou pela instalação do ponto eletrônico da Ahgora, com a esperança de ter maior controle sobre estes horários e reduzir as despesas. Fernanda escolheu a Ahgora por ser a que mais transmitiu confiança, dentre todas as empresas que havia pesquisado.

 

Resultados gerados pela Ahgora

Com o sistema eletrônico de ponto da Ahgora, a gestão de pessoas ficou muito mais fácil. Sendo possível acompanhar entrada e saída dos funcionários, de qualquer lugar em que estiver, através de um smartphone. É possível acompanhar em tempo real o número de horas extras que está sendo feito em cada unidade, independentemente da distância, o que evita muitas surpresas ao final do mês. Este controle proporcionou uma grande redução de horas extras, com grande economia na folha de pagamento da empresa.

Agora, uma vez por mês é feita uma reunião com os gerentes, para saber como está o número de horas extras. Essas reuniões ficaram mais fáceis e rápidas, pois as informações necessárias estão à mão, o que permite realizar as perguntas certas para a gerência.

Até as vendas melhoraram, pois os gerentes passaram a ter mais tempo para trabalhar nas vendas e atendimento aos clientes.

Com certeza indicaria, inclusive já indiquei. Meu principal argumento é a confiabilidade e segurança jurídica. Estamos tranquilos junto ao MTE. Os relógios de ponto e sistema de ponto são ótimos!”

– Fernanda – Gestora de Pessoas de 8 unidades do Subway em Florianópolis.

Isso mostra como a tecnologia veio para transformar vidas e negócios. Hoje em dia, pode-se ter um aproveitamento muito melhor do tempo de trabalho dos funcionários, o que gera mais lucros e menos despesas para a empresa, além de evitar problemas trabalhistas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *