5 vantagens de implantar o banco de horas na sua empresa

Tempo de leitura: 4 minutos

banco de horasO banco de horas é um método utilizado em diversas empresas para registrar, contabilizar e compensar as horas extras trabalhadas por um colaborador.

Nesse modelo, o funcionário pode trabalhar horas excedentes – desde que seja acordado em contrato – registrá-las e somá-las em um banco para compensação posterior.

De acordo com o parágrafo 2º do art. 59 da CLT, poderá ser dispensado o acréscimo de salário se, por força de acordo ou convenção coletiva de trabalho, o excesso de horas em um dia for compensado pela correspondente diminuição em outro dia, de maneira que não exceda, no período máximo de um ano, à soma das jornadas semanais de trabalho previstas, nem seja ultrapassado o limite máximo de dez horas diárias.

O uso do banco de horas é comum no mercado, pois ele oferece diversos benefícios para as empresas. Veja quais são neste artigo.

Banco de Horas: 5 vantagens para sua empresa

Quem busca facilidade na gestão de ponto e diminuição na folha de pagamentos da empresa, encontra no banco de horas uma solução simples e econômica.

1- Redução da folha de pagamentos

Independente do tamanho da empresa, os valores das horas extras vão impactar nas despesas. Um dos principais impactos é nos investimentos. Por não saber exatamente quanto será pago de horas extras nos meses seguintes, a empresa se vê obrigada a evitar investimentos e cortar custos para garantir o cumprimento com o salário e as horas extras de todos os colaboradores.

Ao implantar o banco de horas, a empresa não terá mais essa preocupação. O dinheiro que seria pago em horas extras pode ser destinado para melhorias, troca de equipamentos, manutenções ou até para fazer um caixa e gerar lucro. Mesmo que no futuro seja necessário pagar o banco de horas do colaborador, a empresa conseguirá se planejar.

A TLSV, por exemplo, conseguiu reduzir em 30% gastos com horas extras na folha de pagamento fazendo a gestão de horas.

2- Flexibilidade para empresa e colaboradores

Trabalhar em regime de horas extras não permite nenhuma flexibilidade para empresa e colaboradores. O que é bom em alguns casos, pois o colaborador não pode ser atrasar. Porém, sempre que for necessário ultrapassar o horário da saída, a empresa terá que pagar hora extra.

Por outro lado, o banco de horas permite que o colaborador saia para resolver um problema pessoal, por exemplo. Quando a empresa utiliza o banco de horas, Isso não causa transtornos para a folha de pagamento. Os funcionários poderão compensar as horas um outro momento.

3- Facilita o trabalho do RH

Quantas horas a equipe de RH perde contabilizando as horas extras de cada colaborador e preparando a folha de pagamentos? O suficiente para impactar na rotina de trabalho do departamento.

Adotando o banco de horas, a empresa precisará utilizar um controle de ponto. Esse aparelho vai fazer a contagem de quantas horas extras o colaborador tem ou quantas horas ele deixou de trabalhar automaticamente. Ao final de cada mês, um relatório pode ser gerado para o acompanhamento e conferência do funcionário.

4- Diminui o número de pagamentos indevidos

As horas extras trabalhadas devem ser adicionadas ao pagamento referente ao mês em que elas foram feitas. Essa regra acaba fazendo com que a empresa realize pagamentos indevidos, pois o tempo que o RH tem para relacionar as horas e incluir na folha dos colaboradores é muito curto. Ou seja, é mais difícil investigar se está tudo correto com aquelas horas.

Algumas empresas exigem que o gestor da área aprove e autorize os colaboradores a fazerem horas extras. Essa prática diminui os casos de pagamentos indevidos e de horas trabalhadas sem necessidade, porém, ao final do mês pode ser mais difícil de controlar.

Com a implantação do banco de horas, a empresa terá mais tempo para avaliar as horas trabalhadas de cada colaborador e chegar aos números corretos. Além disso, diminui o número de ações de má fé, já que o colaborador não vai receber o valor das horas em sua folha de pagamento.

5- Reduz as chances de erro

Da mesma forma que a empresa pode pagar por horas que o colaborador fez a mais sem necessidade, também existe a possibilidade de erros diminuindo o valor que o funcionário teria a receber.

No mês seguinte, o RH precisa verificar novamente os pagamentos e as horas extras trabalhadas. Com o banco de horas, também pode acontecer erros, mas a empresa terá um tempo maior para analisar e comprovar que o funcionário fez as horas que está cobrando.

A melhor forma de fazer o controle das horas é utilizando um relógio de ponto. A Ahgora conta com modelos que permitem a integração ao software de controle, com hardwares inteligentes, equipados com tecnologia de browser de máquina (IoT) e que não exigem atualização local. Os relógios da Ahgora são capazes de registrar, processar e trocar informações com o software Ahgora PontoWEB de forma rápida e automatizada, sem exigir instalação nas máquinas. Conheça as opções que podem atender a sua empresa.